Notícias
Análise do Card Principal do UFC 251 10 de julho de 2020 Leonardo Rangel

Apostas UFC

Análise do Card Principal do UFC 251 – 11/07/2020

O UFC 251 é um grande dia para o maior evento de lutas do Mundo. O mesmo marcará a estreia da Ilha da Luta, criada em Abu Dhabi. Desta forma, aparentemente, o UFC torna-se um pouco mais protegido em relação a fatores externos para seguir realizando os seus grandes eventos. Mas este evento ainda não passou imune a pandemia do Covid-19. O brasileiro, Gilbert Durinho, disputaria o cinturão em uma das lutas, mas acabou sendo infectado pelo vírus, deixando o card. Mesmo assim, este tem tudo para ser um dos grandes eventos do UFC do ano. Como de costume, o Canal Combate irá transmitir todas as lutas do UFC 251.

A estreia da Ilha da Luta no UFC 251

Para marcar este grande feto, o UFC preparou um evento daqueles para esta edição 251. Que tal a disputa de não um ou dois, mas três cinturões para o UFC 251? É isso mesmo. Ok, a saída de Durinho do evento foi frustrante, mas mesmo sim, ainda teremos um card principal daqueles. E ainda teremos brasileiro disputando cinturão! A lenda, José Aldo, tentará conquistar seu segundo cinturão em categoria diferente, diante de Petr Yan. No Coevento da noite, uma grande revanche. Max Holloway tenta recuperar o cinturão perdido para Alexander Volkanovski. Substituindo Durinho, Jorge Masvidal tenta o cinturão diante de Kamaru Usman. Excelente, não? Abaixo, falaremos um pouco mais sobre todas as lutas do card principal do UFC 251.

Amanda Ribas tenta se manter invicta no UFC

A brasileira Amanda Ribas tenta ser mais uma das mulheres guerreira do país a ganhar destaque, sonhando alto dentro do UFC. Amanda fizera três lutas pelo UFC, vencendo em todas elas. de fato, nas últimas duas, precisou da decisão dos árbitros laterais para conquistar as mesmas. Precisa de um pouco mais diante da bela, mas também guerreira, Paige VanZant. Paige não tem um card tão chamativo. Mas sempre dá tudo de si dentro das lutas. A mesma vem de vitória em seu último combate. Acho a cotação de 1.12 na Bet365 para Amanda Ribas vencer, baixa, mas entendo que a mesma é a favorita para o confronto.

Jessica Andrade e Rose Namajunas fazem revanche de um duelo que já valeu cinturão

A segunda luta do card principal do UFC 251 também terá brasileira no octógono. Jessica Andrade e Rose Namajunas, que já se enfrentaram pelo cinturão e são ex-campeãs do evento, voltam a se enfrentar, vislumbrando nova disputa de cinturão. Jessica Andrade foi inferior em grande parte do primeiro combate entre ambas. Mas conseguiu um grande nocaute na ocasião, ficando com o cinturão do UFC. Na sequência, ela acabou perdendo o cinturão.Esta, inclusive, foi a última luta de Namajunas. A longa inatividade pode ser um problema a se considerar, mas ela foi dominante em grande parte deste combate. Existe confiança. É uma aposta arriscada a se indicar, mas ainda vejo Jessica Andrade com um pouco mais de recursos. Mas vai ter que elevar o seu ritmo novamente para voltar a vencer aqui. A cotação de 2.37 na Bodog para a sua vitória, mostra o quão difícil será esta luta para si.

José Aldo poderá fazer história no UFC 251?

Começamos a falar sobre as disputas de cinturão deste UFC 251. Na primeira delas, Petr Yan enfrenta a lenda, José Aldo. É mais uma chance de título pra o Brasil. Mas não será fácil. Petr Yan tem tido carreira irrepressível dentro do UFC. Foram seis lutas, seis vitórias conquistadas. Ele fez por merecer estar a disputar este vago cinturão. Em três destas lutas, Peter Yan venceu seus oponentes com nocautes. Sinceramente? Não entendo porque José Aldo está a disputar este cinturão. Foram quatro derrotas nas últimas seis lutas disputadas. Ok, foram combates extremamente fortes. Três destas quatro derrotas foram para detentores ou detentores recentes de cinturões do UFC. Será que o veterano ainda tem gás? Petr Yan é o favorito segundo as casas de apostas. Mas a meu ver, ainda vale acreditar no veterano. São suas últimas fichas, também. A cotação para a vitória de José Aldo na Rivalo é de 2.80.

O UFC 251 terá outra revanche, mas valendo cinturão, desta vez

Que luta, senhores. Que luta. Max Holloway tinha os holofotes sobre si como então, o melhor lutador em atividades do UFC. Mas Alexander Volkanovski fez uma atuação perfeita no embate entre ambos, lhe roubando o cinturão. Será que Alexander Volkanovski será capaz de mantê-lo? São oito vitórias em oito lutas no UFC, irmão. Alexander Volkanovski está mais do que preparado. De fato, agora és o campeão e as cobranças sobre si serão maiores. São inúmeras vitórias consecutivas, mas foram três por decisões em suas últimas quatro lutas. Vai ser preciso de mais, hoje. Então, Max Holloway tinha todos os holofotes sobre si. Mas além de perder o cinturão, tal derrota fora a segunda sofrida nas últimas três lutas disputadas. Ele vai precisar estar concentrado, focado em dar-se o seu melhor novamente. Vale acreditar na vitória do ex-campeão. A Bumbet está pagando 2.80 para que Max reconquiste o cinturão.

Kamaru Usman busca manter a hegemonia em sua categoria no UFC 251

Quem vai parar Kamaru Usman? Durinho estava escalado para tentar tal façanha, mas o Covid-19 lhe tirou do card. Jorge Masvidal foi o escalado para tentar impedir a décima segunda vitória consecutiva de Kamaru Usman. A última delas, diante do falador, Colby Covington, Kamaru Usman voltou a apresentar a sua melhor vertente, com um nocaute histórico. Foco e mãos pesadas. É difícil lutar consigo. Com três triunfos consecutivos e uma grande performance diante de Nate Diaz em seu último combate, Jorge Masvidal tenta surpreender o mundo. É possível, mas vai ser duro. Mas Jorge Masvidal já apanhou demais da vida. Se for para alguém conseguir surpreender, Masvidal é o cara certo pra isso. Mas ainda confio no campeão, aqui. Acredito que Usman vença. Concordo com a cotação dada pela Betway, de 1.45 para a vitória do campeão.