Notícias
24 de julho de 2017 Rangel

Brasileirão série A

Campeonato Brasileiro – O favoriotismo, os “especialistas da TV” e as Casas de Apostas

Quem gosta de futebol, acompanha a bola rolar em todo o mundo através dos canais da TV a cabo. Por lá, dificilmente, os favoritos deixam de brigar pelo título – você vai lembrar do Leicester, do Atlético de Madrid… Barulhos de grilos -, mas os “especialistas” que falam nos diversos programas ao vivo nos mesmos canais que transmitem tais competições que assistimos, ainda insistem em querer comparar o futebol brasileiro com os demais – não, amigos, aqui ainda é diferente!

É claro, o campeonato ainda terá um turno pela frente a se disputar, mas nenhum dos “grandes sábios” que falam nos programas da TV, colocariam Corinthians e Grêmio na principal disputa pelo título. O que dizer do Sport, frequentando o G-4, então? Aqui ainda existe a insistência em aliar a verba a disposição e alguns medalhões adquiridos como força a ficar de olho, esquecendo que são muitos clubes gigantes e que um time bom – como os do que estão na dianteira do campeonato -, com torcidas de milhões a empurrar, ainda tem um peso maior do que o poder aquisitivo. Ainda…

A se olhar o que as casas de apostas davam como favoritos para o Campeonato Brasileiro antes da competição se iniciar, Grêmio, com odd 8.00, e Corinthians, com odd 9.00, eram vistos como quarta e quinta força na competição – algo mais sensato, de uma maneira geral, com a trajetória do que os times estão a apresentar nas diversas competições ao longo do ano. Palmeiras, odd 4.00, Flamengo, odd 6.00, e Atlético Mineiro, odd 6.50, abriam o favoritismo dado pelas casas de apostas – indo de acordo com que a maioria dos especialistas da TV falavam. Palmeiras e Flamengo estão no G-6 da competição, Atlético Mineiro está na segunda página da tabela de classificação, mas nenhum deles, por ora, tem correspondido com o que a maioria imaginava, portanto.

A certeza que eu tenho é que previsões sobre os eventuais favoritos pautadas em elencos e poderio financeiro, principalmente no Brasil, correm sérios riscos de serem frágeis, já que existem muitos outros pontos que interferem na rotina de um time com capacidade de conquista, com todas as variantes tendo pesos determinantes para o sucesso ou fracasso. Se o time estiver encaixado, mesmo sem ter medalhões de outros concorrentes, mesmo sem ser o queridinho dos especialistas da televisão, vale o risco de se acreditar – quarta e quinta força na visão das casas de apostas, Corinthians e Grêmio, dificilmente deixarão de estar na disputa do título até o fim do campeonato, se passando mais da metade do mesmo.